OPEN HOUSE: a lista, o cardápio e a música.

Faz um tempinho que mostramos aqui algumas dicas para começar a pensar em um open house para estrear o seu novo canto sem muito estresse e bagunça. Lá no primeiro post, a gente contou uma forma bacana de organizar a lista de convidados, criar os convites e pensar na decoração do encontro. Hoje, pra finalizar esse “Guia”, a gente fala um pouquinho da melhor parte dessa história toda: a lista de presentes, o cardápio e o som que vai embalar a conversa e as gargalhadas do pessoal.

Muitas vezes, quem vai fazer um open house tem vergonha de fazer lista de presente por achar que é forçar a barra e coisa e tal. Nessa hora, o melhor a se fazer é mandar a senhora timidez fazer uma viagem bem longa e voltar só depois que a festinha acontecer. Não é feio, nem fora de moda, nem vai contra as leis da etiqueta, fique tranquila. Claaaaro, desde que haja bom senso e você não coloque nos seus pedidos itens caríssimos como tv, cama, geladeira, máquina de lavar ou essas coisas.

presentes

É bem isso mesmo. Liste tudo aquilo que você lembrou que precisava apenas durante o dia a dia na casa. São aqueles itens-detalhes funcionais para a rotina, tanto para uso quanto para decoração, o plus. São os chamados fru-frus. Sim, a gente sabe que é muita coisa. Por isso mesmo, aqui vai uma ajudinha:

itens

A divulgação pode ser das mais diversas formas: pode ir junto com o convite,  passar a listinha impressa mesmo ou deixar online nos sites das lojas.

Comes e Bebes

Mudando de capítulo, passando para os comes e bebes. Uma coisa deve ficar muito clara pra você: tem que ser prático. Nada de ficar na cozinha , organizando pratos, ao invés de estar no meio da conversa com os seus amigos. Por isso, faça ou compre algo que as pessoas possam se servir sem depender de ninguém. Pode ser mini-pizzas, tábua de frios, porções de amendoim e azeitona. Dica: um palitinho, um tomate cereja, queijo, uma folhinha de rúcula ou manjericão e azeite de oliva formam um casamento incrível e um petisco simples e barato de fazer (além de ficar com um visual bem bacana).

petisco

Outras opções que experimentei essa semana: uma fatia de mortadela grossa, queijo branco, pepino e cereja. Ou ainda: fatia de tender, queijo banco, damasco e passas. Eu sou dessas que não gosta de misturar doce com salgado, mas confesso que amei!
foto

Para o docinho, boas saídas são brigadeiro na colher, mousse em copinhos descartáveis ou mini cupcakes.

A bebida é mais simples ainda: água, refri, cerveja e algum destilado de sua preferência. Se tiver um dinheirinho a mais, pode fazer um clericot (receitinha mara aqui) ou uma sangria (receitinha linda aqui). Como a ideia do Open House não é a de uma House Party insana, com pessoas jogadas pelos cantos no final, não gaste muito esforço pensando em drinks fabulosos.

A música
O som que vai embalar o encontro tem que ter o seu jeitinho, mas é importante não esquecer do gosto dos convidados também. Se você é fã de Sepultura, por exemplo, pense com carinho se todos os seus amigos vão gostar de ouvir metal por horas e se não vai atrapalhar o papo da galera. O bacana é fazer uma playlist bem eclética, que agrade gregos e troianos.
Aqui tem a minha dica de playlist. Aperta o play!


Bom, era isso. Dicas anotadas? Agora é partir para o abraço! 🙂

Anúncios