Você não leu errado ali no título, não. Finalmente a sala aqui de casa ganhou um visual novo, real oficial! Quem acompanha o blog e o perfil do Instagram sabe quantas voltas eu dei nos últimos meses, pensando em opções, projetos e ideias que não comprometessem tanto o orçamento e que tivessem a carinha do que a gente queria aqui pra casa.

Nós nos mudamos pra cá com os mesmos móveis que tínhamos no antigo apê. A reforma consumiu tanto nossas energias e dinheiro, que achamos melhor fazer as coisas com mais calma. Uma por uma.

A sala tinha prioridade, já que é o ambiente que a gente passa mais tempo. E quando eu estava no ápice do “bom, agora é hora”, eu recebi um convite superespecial da Redlar e da Revista Donna: o de, enfim, tirar a transformação sair do papel.

Eram três os pontos que eu queria aprimorar na sala:

  • A parede da TV estava mal aproveitada
  • O sofá
  • A otimização do espaço entre a porta de entrada e a mesa de jantar

Como eu já tinha tudo mais ou menos desenhado em mente, entrei na loja focadíssima, mas confesso que fui muito surpreendida com as opções que encontrei por lá. Fiquei um bom tempo olhando, conversando com a Dulce, a projetista que me atendeu tão fofa e prestativa, respondendo as minhas centenas de perguntas com tanta paciência e carinho. ❤

Mas vamos falar de como eles me ajudaram em cada ponto.

Para a questão da parede da TV, que estava mal aproveitada, a ideia foi planejar um móvel que me ajudasse no armazenamento de itens e também na decoração. Antes, eu tinha um rack centralizado à TV, que era bonito, mas não muito funcional.

Eu já tinha feito um rascunho do móvel novo, mas a Dulce me ajudou no refinamento dos detalhes. Ele basicamente é composto, na parte de baixo, por quatro portas e um nicho vazado centralizado à TV para colocar o trambolho videogame do Dani e o decodificador da TV à cabo. E também tem seis nichos na parte superior, em perpendicular com duas das quatro portas.

Escolhi o branco como a cor predominante para dar contraste na parede cinza. Para o rodapé, optei por um tom de madeira que gosto muito. As portas abrem com o sistema click.

Então vamos ao antes:

E o depois:

Por maior que o móvel seja, viram como o branco deu amplitude? Pois então, era isso que eu queria pra esse cantinho. Quero esse lado da sala bem clean, mais minimalista. Aqui, a base é neutra e as cores entram nos detalhes.

Bom, vamos continuar!
O segundo ponto foi o sofá. A gente tinha um bem bonito, da TokStok, mas que acabava ficando apertado pra mim, Dani e as dogs. Além disso, ele não era muito confortável, não estendia nem reclinava, e esse era um pedido antigo do Dani. Então, escolhi um modelo exclusivo da Redlar, de fabricação própria, que permite a customização da largura (já que eu queria um menos comprido que o anterior). Além disso, escolhi entre muitas, mas muitas opções de tecido e cores. E sim, ele reclina, estende o assento, tem espaço de sobra para os quatro com muito conforto e quase abraça a gente de tão macio.

A outra questão foi o espaço entre a porta e a mesa de jantar. Antes, tinha um buffet, que paguei caro na TokStok. Aí um belo dia, o Dani, delicado, foi abrir uma das portas pra pegar algo e o buffet simplesmente desabou no chão. Os pés palitos quebraram, assim como boa parte das louças que estavam dentro dele. No início até achei que tinha salvação se mandasse um marceneiro fazer novos pés, mas na queda os parafusos entortaram e “rasgaram” as placas da estrutura. Pois é.

Então, aqui, uni o útil ao agradável: como ganhei espaço de armazenamento suficiente no móvel planejado para a parede da TV, escolhi uma estante linda, de metal e carvalho, que ficou ótima na parede de revestimento que imita tijolos. Ela ganhou plantas, livros e outros itens que eu amo. Quando a gente abre a porta de casa, logo dá de cara com essa lindeza.

E ainda teve espaço para mais uma coisa. Como recuamos o sofá para trás, para ampliar a área de estar, escolhi uma mesa de centro (meu sonhooo era ter uma pra chamar de minha). Me encantei por ela logo que vi. Os pés são de pinus, um charminho só.

E assim temos uma sala nova. Do jeitinho que eu queria. Agora tenho tanto espaço disponível para decorar com plantinhas e outras coisas, que os nichos do móvel e a estante até ficaram meio vazios só com as coisas que eu já tinha! Agora, com o tempo, eles vão ganhando pinguinhos de amor, com novos itens. Mas isso é história para oooutro post. 🙂

Pois bem. A

qui fica o meu agradecimento e o meu carinho para a Revista Donna, que fez o convite de participar deste projeto lindo em parceria com a Redlar, que ainda vai transformar os lares da Pati Leivas, da Bárbara Zamberlan e também da mãezinha da Sara Bodowsky. Então fiquem bem atentas, que logo, logo deve surgir novidades lá no instagram das meninas!


Para ver o vídeo da transformação, dá o play aqui embaixo. Atenção para as participações especiais das cãs da casa. ❤

Anúncios
Posted by:Giovanna Delfini

Jornalista, gaúcha, gremista, curiosa, teimosa, exagerada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s